Características da Raça Cane Corso

A sociabilidade associada ao instinto de guarda reflete a realidade da maioria dos Cane Corsos. Acostumado por séculos a fazer parceria com o homem, este cão é ideal para quem valoriza um guardião.

O padrão oficial do Cane Corso pede um cão inteligente e equilibrado, inigualável na guarda e na defesa. Outra qualidade é a fácil adestrabilidade, é muito atento e fiel, o que simplifica a sua educação. Um cão protetor, de defesa pessoal, usado particularmente como cão de guerra e das polícias, especialista em reboque, adaptável a qualquer uso prático, coragem excepcional, insensibilidade à dor, poder de ataque extraordinário, e grande docilidade com o dono.

A hostilidade da natureza, aliada aos poucos recursos científicos da época do Império Romano, foram responsáveis pela rusticidade do Cane Corso: animais aptos a ambientes diversos, resistentes a doenças e que não exigem cuidados especiais.

Comentário do italiano Lúcio Columella, conhecedor da raça Cane Corso, sobre cães na era clássica, por volta do século I a.C.: "O cão de guarda deve ser preto, pois durante o dia sua figura deve intimidar os mal-intencionados e à noite, camuflado pelas trevas, ele poderá atacar o invasor sem ser visto ou percebido. Sua testa é ampla e pode ser vista como a parte mais imponente do corpo. As orelhas pendem diante de seus penetrantes olhos negros e o peito largo dão-lhe um visual compacto e forte".

Quanto ao temperamento, não deve ser nem tão dócil, nem tão tímido ou mordaz, agressivo. Basta ser firme e não fazer festa a qualquer um que dele se aproxime. E para ser um cão de guarda completo deve ser não apenas vigilante e corajoso, mas, sobretudo, constante e cauteloso. Sua primeira qualidade é não deixar surpreender-se nunca. A segunda é reagir com destemor e tenacidade se for provocado”. 

Esta descrição não é absolutamente estranha aos apaixonados donos de um Cane Corso.

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.